Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

mais um anedotário

Esse blog é uma coletânea de bobagens sobre a minha vida :)
Esses dias não tava muito legal, postei um post deprê aqui e deletei duas horas depois. Alguém viu? Hihihihi.
Ser mãe é talvez a perspectiva mais assustadora que eu tenho na vida depois da morte e a vontade que eu tenho de um dia ter filhos é zero. Mas quando fui num aniversário de 5 anos e vi uma amiguinha da aniversariante chegar com um presente enorme dizendo que queria que o presente dela fosse o maior presente e a aniversariante respondeu 'tu é meu maior presente' e abraçou a amiguinha eu quase morri do coração e durante meio segundo eu pensei 'quero uma dessas pra mim' e no resto do segundo uma criança abriu um berreiro no outro canto da sala e eu peguei uma vassoura e espantei essa ideia da minha cabeça como se fosse um bando de morcegos infernizando meu cérebro.
Meu sonho mais dourado do setor ~constituir família~ é casar com um cara que já tenha filho, de preferência um só, de preferência menina e de preferência já com uns 7 anos que não precisa cuidar tanto, só jogar uns brinquedos, cuidar pra não cair da janela e ainda dá tempo de conquistar antes de virar pré-adolescente e começar a me odiar.
Caso alguém esteja interessado no desfecho da história desse post onde contei algumas desventuras amorosas: Mr. Big nunca mais respondeu mas eu já superei e fui de 'snif perdi meu único amor verdadeiro' para perceber que era cilada pois PÔ RESPONDE AÍ NÉ VAI CAIR PEDAÇO? e de homem otário a gente tá legal, obrigada. Quanto ao outro menino que eu era obcecada, fui numa festa com uma amiga que é conhecida dele e ela fez toda a bródagem de falar com ele porque eu tava sem coragem, uma coisa meio quinta série "OI TUDO BEM? ESSA É MINHA AMIGA", e pela primeira vez eu OUVI A VOZ DELE e como é triste quando a voz da pessoa é ruim, né? Sem contar que ele não foi nada querido inclusive foi meio grosseiro, eu já peguei bode e de stalkear diariamente estou stalkeando apenas semanalmente, o que considero uma vitória.
Minha nova obsessão amorosa é um gringo que fala um português deplorável e eu tenho vergonha de falar inglês com ele porque meu inglês é deplorável e nossa comunicação se resume basicamente a não entender nada do que o outro fala e eu rir do sotaque dele porque eu sou esse ser humano horrível. O gringo tem uma filha de 7 anos and I think that's beautiful.
No momento estou viciada nessa música e gostaria que todos se viciassem também: