livros de 2015 #2

29 de março de 2016
Essa resenha faz parte da série de livros que li no ano passado. Aqui tá a parte 1.
11. Para Sempre Alice - Lisa Genova
Para Sempre Alice é um livro bonito e sensível sobre uma doença horrível. É impossível não se emocionar com a graduação da doença e com a luta diária da personagem contra uma coisa que ela não consegue controlar. Chorei muito e não chorava lendo um livro fazia bastante tempo. Sinceramente? Não sei se recomendaria a leitura pra alguém que tenha uma pessoa próxima vivendo com Alzheimer e sofra as consequências disso. É triste demais. Não tô dizendo que é ruim, só tô dizendo que é triste. O filme é incrível, Juliane Moore sendo maravilhosa. O livro é melhor. Sempre.

12. Anjos e Demônios - Dan Brown
Eu sou o alvo perfeito pra esse tipo de livro, de ~trama envolvente~, mil coisas acontecendo e... pedante? Sei lá, gosto de livros que fluem e que são rápidos de ler. Poderia passar horas dissertando sobre eu não acreditar que exista má literatura, mas todo mundo que me trolou até agora por gostar de Dan Brown nunca leu Dan Brown e lê um livro a cada cinco anos, o que é ok, mas não te transforma num grande literato pra julgar minhas preferências, então bjs para os haters.

13. Comer, Rezar, Amar - Elizabeth Gilbert
A princípio já odiava antes de ler. Sabia que era sobre uma mulher branca e rica que decide ~se encontrar~ e ZzZzZzZz. E aí li um texto sobre o assunto e mudei de opinião (esse aqui). No fundo, qual o problema de uma mulher talentosa e que lutou a vida inteira para chegar em algum lugar... bom, chegar lá? Quem sou eu pra achar que ela não tem o direito de fazer isso? Enfim, mil questionamentos. Aí decidi ler basicamente porque achei o filme lindo (meu coração se derrete com a Julia Roberts sempre). Não achei tão bom, também não achei ruim. Não me identifiquei com muita coisa, especialmente com a eterna necessidade da gata em ser amada. Em algum ponto ela fica chateada porque ela comeu macarrão demais na Itália e está gorda e os homens não olhem pra ela na rua. Não é pra mim, mas entendo o apelo.
Ah, tem o Javier Bardem no filme, just saying (quem já percebeu que sou apaixonada pelo Javier Bardem? Hahaha).

14. A Cor Púrpura - Alice Walker
Esse romance epistolar (escrito por meio de cartas) conta a história de uma mulher negra no sul dos estados unidos em 1920. Ou seja, tem tudo que é ruim: racismo, machismo, violência doméstica, opressão... Também tem coisa boa, tipo superação, libertação. Além de tudo, gostei que a história traz uma ideia de sororidade e de mulheres se apoiando em uma época onde mulheres não significavam absolutamente nada. Minha veia feminista se emociona sempre :)
Como eu me sinto falando coisas como "romance epistolar".

15. Garota, Interrompida - Susanna Kaysen
Garota, Interrompida é uma auto-biografia, coisa que eu não sabia antes de ler.
Vi o filme que acho ótimo e a expectativa era que o livro fosse sobre loucura mas é mais sobre depressão. Na verdade isso é um ponto central do livro, todas as meninas que estão internadas no sanatório são tratadas como loucas e a dúvida principal da autora é se elas estão mesmo, se no fundo elas não são apenas diferentes. Eu gostei bastante dos questionamentos sobre a sociedade que o livro traz. É bem curtinho. Gosto de livro curtinho :)
O filme é bem diferente, só pra avisar.

16. Fahrenheit 451 - Ray Bradbury
Acho que esse foi o primeiro livro de ficção científica que li. Sabe quando tu tem preconceito com a coisa e acha que não vai gostar e nunca tenta? Então... Decidi tentar e foi uma grata surpresa. Eu não sou muito boa de pegar o significado das coisas, mas gostei muito da ideia que o livro passa. O personagem principal é um bombeiro que queima livros que são proibidos. Aos poucos ele começa a questionar isso. É uma questão atemporal, uma sociedade desinformada é uma sociedade que não questiona nada e acredita em tudo que lhe dizem. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência NÃO VAI TER GOLPE aquelas.
Li em inglês e foi ok.

17. Never Let Me Go - Kazuo Ishiguro
E aí que gostei tanto que resolvi seguir na ficção científica. Um amigo me indicou esse livro e eu achei maravilhoso. OBRIGADA PELA INDICAÇÃO LUCAS, SDDS (essa desgraça me abandonou e foi morar na Alemanha). Eu não sei muito bem o que falar sobre o livro sem dar spoiler, mas eu diria que é sobre a ciência e as consequências dela. É um livro que me deixou pensando muito sobre as nossas limitações, sobre nosso futuro, sobre o quão longe eu estaria disposta a ir para que minha vida seja como eu quero. Pressentindo Lucas que é um ótimo crítico literário e pesquisa ~motherfucking literatura alemã~ vindo aqui me dar um esporro nos comentários porque simplifiquei a porra toda.
Li em inglês e também foi ok.
Ah, o Lucas tem um blog, mas ele não posta. POSTA LÁ MANA.

18. Eu, Robô - Isaac Asimov
Mais um livro de ficção científica, esse bem mais ~modernoso~ (como crítica literária sou uma ótima advogada pq né olha as palavras que a pessoa usa pra descrever) que os outros. Fala sobre robôs, o que eles significariam para a sociedade, o quão longe um ser não-humano pode ir, se ele pode pensar, se ele pode se rebelar... Enfim. São contos. Eu gostei bastante, amo contos. Ainda quero ler mais coisa do Isaac Asimov.
Fim do surto sci-fi.

19.  Não Sou Uma Dessas - Lena Dunham
Faço das palavras da Anna Vitória do blog So Contagious a minha. Não é preguiça de escrever não, é só que concordo com absolutamente tudo que ela disse haha.

20. A Redoma de Vidro - Sylvia Plath
E aí que eu decidi passar pra uma (mais ou menos) auto-biografia que sabia ser ótima porque né, Sylvia Motherfucking Plath. Achei fantástico. É um livro pesado sobre depressão? É. Mas é tão em escrito que achei a leitura leve (embora triste). Quem leu? E o final gente? I DIE.

Me adiciona no Skoob? :)

15 comentários:

  1. Fahrenheit 451 foi o melhor livro que li em tempos. Faz pensar, gostei demais.

    ResponderExcluir
  2. nossa, vários desses estão na minha lista! e o melhor foi confirmar que devem ser bons mesmo. haha. fiquei com ainda mais vontade de ler!
    beijo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. me conta o que achou se ler algum? <3

      Excluir
  3. Uma das muitas coisas que tenho que corrigir nessa vida é que não só não li Sylvia Plath, como não sei absolutamente nada sobre ela.

    "A princípio já odiava antes de ler. Sabia que era sobre uma mulher branca e rica que decide ~se encontrar~ e ZzZzZzZz." ---> descreveu o que eu penso do livro e a minha birra tão imensa que nem Julinha me ganhou. Achei que você ia me fazer mudar de ideia, mas agora tô com mais preguiça ainda.

    Quero ler um romance epistolar só pra poder falar romance epistolar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não sei muito sobre ela, ela tem só esse romance e muitos poemas e não entendo muito poemas hahahaha

      Excluir
  4. Fahrenheit 451 também tem em filme, eu assisti com a minha mãe quando era adolescente e amei, é antiguinho.
    Comprei o livro no começo desse ano, ainda não li, mas já estou ansiosa.

    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. siiim tô louca pra assistir <3

      Excluir
  5. já li dan brown e eu n diria que é RUIM MEU DEUS QUE TORTURA, mas é tipo sessão da tarde né, meio que tu já sabe o que vai acontecer 1min antes de acontecer. Vários livros bons hein miga, mas eu jurava que cor purpura era da toni morrison, nem sabia que era epistolar (sempre demoro muito em epistolares).

    OBRIGADO POR LEMBRAR DE MIM MANA, VOU POSTAR, TAVA ESPERANDO PASSAR UMA PROVA (e eu tinha esquecido que ele existe)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim é exatamente isso, mas às vezes é só isso que eu quero sabe? hahaha um livro que não ~exige~ muito de mim.
      não lembro de ter lido outro epistolar, mas deve ter acontecido

      Excluir
    2. Eu tentei ler o ligações perigosas e não rolou, mas por outro lado li perks of bein a wallflower e nem percebi que era epistolar

      Excluir
  6. alguns desses tão na minha lista \o/ só preciso terminar outras leituras antes HAHAHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha quem nunca
      eu zerei minha lista nem acreditei mas agora eu só vou em busca de novos livros quando termino o que to lendo, não to criando novas listas pq fico frustrada hahahah

      Excluir
  7. Finalmente uma lista de livros em que li vários e tenho muito a palpitar!

    Para Sempre Alice: não tenho coragem nem de chegar perto. Vi o filme e chorei do início ao fim, e um pouco depois do fim também. Não sei lidar.

    Anjos e Demônios: não lembro de absolutamente nada sobre ele, mas na época estava na Dan Brown fever junto com o resto do mundo (que hoje em dia chuta o moço) e esse foi o que mais gostei.

    Comer, Rezar, Amar eu tinha bastante preconceito também, pensava que fosse autoajuda, mas gostei MUITO dele. Inclusive estou pensando em reler qualquer dia desses. O livro me tocou de verdade, aquele final me marcou tanto, chorei horrores com o ~attraversiamo~ hahaha momentos. Mas ao contrário de você, odiei o filme, apesar de Julinha e Javier (a íntima hahaha).

    Fahrenheit 451: Preciso reler. Achei muito mal escrito quando li, tenho quase certeza que foi por conta da edição, que era uma bem antiga da Globo Livros. Pretendo reler no original em algum momento, até porque sou APAIXONADA pelo filme. Você chegou a ver? Tipo, VEJA! É do Truffaut, muito incrível e explodedor de cabeças, recomendo demais.

    Never Let Me Go: vi o filme e não gostei, mas tenho pensado tanto na história ultimamente que acho que preciso ler, até porque nunca vi ninguém dizer que ele é menos do que muito bom.

    Livro da Lena Dunham: tamo junta! hahaha obrigada pela citação!

    Redoma de Vidro: lindo, incrível, parte minha alma em pedaços. Dei ele pra uma amiga de Natal e avisei: 'ó, não vai ler isso no Natal pra não destruir seu fim de ano". Aí eu resolvi reler logo antes do meu aniversário hahaha angústia existencial pra que, né Deu bem errado. Mas é incrível e vou seguir recomendando e dando ele de presente pra todo mundo.

    beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa eu chorei em para sempre alice durante muito tempo tb acabou o filme E livro e eu ainda tava morrendo por horas e uma vez fui contar pra uma pessoa mais ou menos a história e me emocionei e dei uma choradinha bem ridícula HAHAHAHA
      o attraversiamo é fofíssimo mesmo, achei a melhor parte <3
      to louca pra ver o filme do fahrenheit 451 mas sempre esqueço
      Never Let Me Go não vi o filme tb e to louca pra ver. O livro é fabulous. Eu não gosto muito daquela atriz que eu nunca sei o nome que faz o filme que é a ex do coringa que morreu (GOOGLE PRA QUE SE DÁ PRA DEIXAR A MIGA CONFUSA) que o nome é com h acho que hugh alguma coisa então tenho uma preguicinha inicial do filme já por causa dela.
      Livro da Lena Dunham: eu na verdade li por causa do teu post, fiquei curiosa hahaha mas concordei com tudo. No fim achei que valeu a pena.
      Redoma de Vidro: life buzzkiller but life changing

      Excluir
    2. Parem carey mulligan é rainha deus

      Excluir

infelizmente o blogger não tem uma plataforma muito boa de comentários, então se alguém tiver algum interesse em ver minha resposta tem que voltar aqui no post. Procuro responder todos!
Obrigada pelo feedback!!

Tecnologia do Blogger.
Back to Top