eu só vim pra comer e o presente que é bom esqueci de trazer

6 de outubro de 2013
E daí que esses dias eu e meu guri completamos meio ano de romance. Não acho que esse tipo de coisa significa muito, mas acho bonitinho comemorar a data e fazer alguma coisa especial, relembrar os bons momentos e fazer planos futuros. 
Mentira, gosto mesmo é de ganhar presente, he-he.
Na minha nova sistemática de presentes, eu escolho eles. Porque pra mim é assim: me dá dinheiro, coruja ou unicórnio e você está bem. Me dá qualquer coisa além disso e você provavelmente vai errar. Eu vou fingir que gostei, vou usar na sua frente uma vez e vou guardar nos cafundós do meu quarto até eu achar que não fica mais chato repassar pra alguém. Aí repasso com muito cuidado, porque numa dessas doei para uma tia um presente que ela tinha me dado. Tenso.
E aí ele queria me dar uma bolsa porque a minha preferida do dia-a-dia estragou (a primeira desse post aqui, depressão). Me lembrei de umas 5 bolsas que estão ali no meu armário cabisbaixas aguardando o repasse.
E aí eu escolhi. E o fato de isso ter sido ok foi mais especial do que se ele tivesse escolhido e acertado.
O google me informou que esse modelo se chama Cambridge Satchel. Eu já tinha visto essa bolsa umas 15 vezes na Renner e em todas eu quis comprar, mas acabei não levando. Mas pensava nela todos os dias. Mentira, não sou dessas. Hahaha. Mas enfim, cobiçava.
Aí ele me deu. Melhor namorado :)
Cambridge Satchel, seu nome é afetado, mas você é tão bonita que mereceu aparecer por aqui.
Fiquei com vontade de fazer uma segunda rodada do what's in my bag, vou providenciar.
Eu dei um livro. Eu e essa minha mania de dar livros. Recentemente tive uma conversa com um amigo e chegamos a conclusão que livro não é um bom presente. Claro que nesse mundo mágico das blogueiras de literatura (lindas, invejo) até pode ser. Mas no mundo que eu vivo galerê não lê tanto não. Aí você dá um livro e as chances de ele ficar encostado são altíssimas. E a não ser que você conheça a pessoa muito bem, como você tem certeza que é o tipo de coisa que ela gosta de ler? Acho que já dei 50 livros na vida e nunca recebi um feedback. Sério, ninguém nunca me disse 'nossa, li e adorei aquele livro.' ou 'achei aquele livro uma porcaria' - justíssimo - ou ainda 'não gostei e fui na livraria trocar, adorei o outro'.
Aqui, uma nota: sempre que possível, dê presentes com etiqueta de troca - especialmente se forem livros ou artigos de decoração. Ninguém é obrigado a gostar de suas escolhas. Essa foi mais uma aula de etiqueta e boas maneiras fornecida por A Life Less Ordinary Corporation. Para mais dicas de como ser um bom presenteador, deposite R$ 1.000,00 na minha conta e você receberá automaticamente um e-mail com as instruções.
Outra opção seria dar um vale-presente. Eu adoro quando gente que não me conhece tão bem dá vale-presentes, é tipo dinheiro na sua mão, hahaha. Mas conheço pessoas que detestam, acham impessoal. Entendo essa lógica, mas antes um presente impessoal do que um presente inútil.
Status: no aguardo do feedback do boy :}

14 comentários:

  1. eu e meu namorado também somos bem práticos, geralmente vamos juntos e cada um escolhe. perde um pouco da surpresa, eu sei. mas como você, eu prefiro isso a ter que fingir gostar de um presente.

    beijo!

    ResponderExcluir
  2. Que bolsa linda! :)
    Meu namorado e eu nos conhecemos muuito bem mesmo, e ele sempre acerta nos presentes e eu acho que também sempre acertei ♥ (e também tenho mania de dar livro de presente, e também nunca recebi feedback, /snif)
    Amanhã só vou trabalhar porque agora tenho que juntar mil reais pra receber esse e-mail aí. Haha :)
    E vale-presente: amorzinho. É dinheiro mas não fica chato de dar porque não é ~em dinheiro, é em cartãozinho bonitinho de loja, hehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, saco né? desanima muito!
      ganhei uma vez um vale-presente da marisa que o cartão tinha um formatinho de coruja, lindo!! guardei. hahaha

      Excluir
  3. Parabéns pelos 6 meses! É importante, sim comemorar (e ganhar presentes é mesmo bom!) haha.

    Enfim, também prefiro escolher meus presentes... Pouca gente no mundo sabe das coisas que eu gosto, mas todo mundo sabe que eu gosto mesmo é de livros e sabe também da dificuldade de escolher, então é por isso que agora recebo $$$ pra escolher o livro que eu quiser. rs

    Beijos!

    PS: acho vale-presente a coisa mais bacana que já invetaram e realmente: antes impessoal do que inútil. =P

    PS2: qual livro você deu pra ele? e ele, pelo menos, gosta de ler? Se eu desse um livro pro meu, acho que ele faria uma fogueira. #xatyadíssima u.ú rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Eu sempre gosto de ganhar livros e sempre leio! E depois vou lá e digo pra pessoa 'ó, terminei e amei aquele livro que vc me deu, obrigada!'. Queria que acontecesse de volta :( e eu ainda sou a chata que pergunta 'EAÍ, O QUE ACHOU DO LIVRO Q EU TE DEI?' e a pessoa sempre dá uma desculpa esfarrapada tipo 'ainda não terminei' ou 'estou recém na metade', e eu penso 'sei.' haha.
      Acho que ele gosta de ler, sim. Dei o livro "O Pasquim - Antologia" - ele se interessa muito pelo assunto ditadura e queria até ter feito o TCC sobre o jornal :)

      Excluir
  4. a única vez que eu comprei um livro pra dar pra alguém que não fosse meu namorado, eu acabei ficando com o livro pra mim e amando. foi clube da luta. melhor negócio que eu já fiz HAHAHAHA
    meu namorado normalmente sabe do que eu gosto, então vai sempre na surpresa mesmo. ou ele me dá algo que já sabe que eu quero... eu dou poucos presentes porque sou péssima pra isso, mas quando dou, é sabendo com certeza que ele vai gostar :~ hsduisdfauh pros outros eu sempre compro coisa ruim, acho que sou a pior pessoa pra dar presentes ever.

    amei sua bolsa. a minha é parecida, mas já tá pedindo arrego, a coitadinha.

    beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, eu também sempre me esforço pra dar uma coisa que eu saiba que a pessoa vai gostar. Direto eu pergunto 'Ó, vc quer tal coisa?' hahaha. Prefiro assim :)

      Excluir
  5. Não vejo mesmo problema em ganha vale presente, viu? Eu dou livro pra minha namorada, mas sei que ela é louca por literatura e sei exatamente os que ela anda desejando daí é mais fácil. De resto, dou algo que eu sei que a pessoa gosta mesmo, seja uma blusa ou algo, mas só dou presente pra pessoas próximas.

    No meu caso, eu mesma falo o que eu quero. Tipo, eu sempre tenho listnha e pros amigos mais íntimos eu falo 'ai, me dá isso aqui' e assim vai. Presente é algo muito pessoal e eu acho que se for pra dar sem certeza, dá dinheiro, pelo menos você tem a completa consciência que a pessoa vai gostar, hahahaah.

    Pale September

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. né? é, eu volta e meia tento soltar umas frases assim antes de datas comemorativas, tipo 'aiiii to precisando tanto de uma bolsa' sabe, mas ninguém nunca pega! haha

      Excluir
  6. Você arrasou na escolha da bolsa e o namô arrasou por não ligar de você ter escolhido o presente (tem pessoas que ficam chateadíssimas, né?). Também sou dessas que adora presentear livros - mas só pra quem eu tenho certeza que gosta de ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 pois é, mas aí sabe o que eu andei notando? que ninguém NUNCA diz 'não gosto de ler', 'não tenho o hábito', acho que as pessoas ficam com vergonha ~ eu não tenho absolutamente NADA contra gente que não lê, mas é "socialmente" inaceitável, não acha?~ e, como sou muito boa fé acabo acreditando... hahaha

      Excluir
  7. Também tenhoooo!
    :P
    Parabéns pelos seis meses!

    ResponderExcluir

infelizmente o blogger não tem uma plataforma muito boa de comentários, então se alguém tiver algum interesse em ver minha resposta tem que voltar aqui no post. Procuro responder todos!
Obrigada pelo feedback!!

Tecnologia do Blogger.
Back to Top