Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

I like #3


1 - myvintagevogue. Uma delícia esse site cheio de imagens vintage de revistas de moda. Gosto especialmente dos anos 60. Se pudesse escolher uma década para viver, baseada apenas na moda, com certeza seria os anos 60. Audrey Hepburn, Brigitte Bardot, Jane Fonda... É muito amor fashion! E os cabelos? Ai ai...
2 - esse tumblr com fotos da Kate Moss. Não precisa falar muito. Milhões de fotos da minha diva mor (viva). Dentre algumas fotos fail de paparazzi e afins, encontrei muitas coisas raras. Adorei. Kate, me liga amiga!
3 - 35 roupas inspiradas nas artes plásticas. Muito interessante essa matéria sobre roupas inspiradas na arte. Acho que a moda e a arte caminham juntas, e esse blog mostrou isso de uma forma bem literal. Tenho um amor eterno por Yves Saint Laurent, mas vocês viram que maravilha os McQueens no final? Às vezes eu queria ser a Miranda Priestly (menos a evilness).
4 - Quoteskine. Sei que todo mundo já devia conhecer, mas sempre fico meio atrasada quanto a essa cyber novidades que vem e vão. Esse foge um pouco do assunto moda (não sei porque esse post acabou voltado para esse tema), mas adorei esse tumblr (blog? portfólio?). Rabisco muito em moleskines e me inspirei muito nesse.

stills from the weekend #3

No domingo, passei o dia todo na casa do meu namorado rabiscando no tablet dele. Achei meio difícil no início, mas depois que pega o jeito fica melhor. É mais ou menos como desenhar com lápis em um papel, só que a linha sai de um jeito diferente e tem que ficar mirando no lugar certo se quiser fazer um detalhe. No fim, achei muito legal e salvei alguns desenhos que fiz para mostrar aqui.
As letras são do filme Funny Face, que estava vendo enquanto editava as imagens.

Achando o cabelo rock'n roll da menina anterior muito feito resolvi colocar um novo nela. Uma das vantagens do tablet. Apagar e refazer. Sei que existe borracha, mas não é a mesma coisa. Sempre fica marcado no papel e todo mundo que olhar vai saber que você tinha feito um cabelo enorme e feio antes.
Um dia ainda vou entender porque todos os meus desenhos parecem que estão tristes. E por que ou faço olhos gigantes, ou mini-olhos separados. Freud explica.
Lembram do Caco, coruja do meu namorado que falei aqui? Me inspirei nela para fazer esse desenho.

holga pictures #1

Gosto muito de lomografia, mas infelizmente é um hobby meio caro e por isso acabei desistindo. Aqui em Porto Alegre, para revelar 12 fotos gasto quase R$ 30,00 e não encontro filme em lugar nenhum, só preto e branco e, ainda assim, muito caro. Tinha um mini-estoque de filmes que trouxe de uma viagem ao exterior, mas já estou no último e a câmera se abriu dentro da minha bolsa, logo imagino que deve ter queimado (raivinha).
Gosto da surpresa que é olhar as fotos depois e ver como ficaram. As fotos nunca saem como esperado. Na maioria das vezes me surpreendo positivamente. Gosto dos vazamentos de luz (quando não ocupam a foto inteira), da falta de contraste nas formas das pessoas e das coisas e das cores características que só a lomografia pode te dar. A minha Holga 120N é a responsável pelas fotos que seguem.
Por que tão linda, Nova York? Foto tirada no Central Park. Essa foi uma das primeiras fotos que tirei com a Holga e é uma das minhas preferidas. Nessa viagem, não queria gastar muito filme e procurei guardar as poucas fotinhos que podia tirar para momentos que realmente valessem a pena. Quando olhei para cima, soube que esse era um desses momentos.
Meu namorado e um vazamento de luz amigo. Estávamos indo para a praia, o dia estava lindo e tiramos várias fotos na estrada. Essa foi a que mais gostei. Por que será, né? :)

sobre frio, neve e inverno...


Oh the weather outside is frightful,
But the fire is so delightful,
And since we've no place to go,
Let It Snow! Let It Snow! Let It Snow!

Desde que me conheço por gente, sempre gostei muito do inverno. Aproveitei muito os verões, é claro, mas quando passava a temporada de férias esperava pacientemente pelo frio gostoso. Outra coisa que sempre esperei pacientemente era o Natal. E quando via os filmes americanos, sonhava em poder unir essas duas coisas que gostava tanto. Naquele tempo, neve era uma coisa completamente intocável, que só o Macaulay Culkin no filme Esqueceram de Mim tinha a sorte de poder tocar.
Felizmente cresci, as coisas melhoraram e tive a oportunidade de viajar, no Natal, para um lugar que nevava, e muito. Enfrentei uma nevasca, vi praia com neve e finalmente tive a oportunidade de fazer um boneco, ainda que horrendo (ele vai morrer de câncer de pulmão, crianças não façam isso em casa). Acho que agora só me resta patinar na neve.
Algumas considerações sobre a neve:
1. ela não é fofinha.
2. se você enfiar o pé na neve seu pé vai molhar, mesmo que a sua bota seja hiper impermeável.
3. se você não vai preparado com cenouras, botões e um cachecol, seu boneco de neve vai ser horrendo.
4. leva um dia inteiro para fazer um boneco de neve gigante que nem nos filmes.
5. uma das melhores coisas da neve é realmente a sensação gostosa de finalmente chegar em casa e sair de perto dela.
6. ela é linda, fotogênica e anda de mãos dadas com o Natal.
Ai ai... Meus Natais nunca mais vão ser os mesmos.

street art #2


Vandalismo em hidrante
Considero este hidrante a ovelha negra dos hidrantes de Little Italy, já que todos os outros dessa zona são pintados com as cores da bandeira da Itália. Achei bonito e fotografei.

receita: cupcake de café e chocolate

Essa é a receita de cupcake preferida do pessoal aqui de casa. Ela é gostosa pois não é tão doce quanto as de chocolate normal, acho que por causa do café. Na verdade, nem se sente muito o gosto do café, é só para dar uma quebrada. Como ela rende bastante, distribuo os cupcakes para meus amigos e colegas de trabalho.

Você vai precisar de:
150g manteiga
1 e 2/3 de xícara de açucar
2 ovos
1 colher de chá de extrato de baunilha
1 colher de chá de café solúvel em pó
2 e 1/4 de xícara de farinha
2/3 de xícara de cacau em pó
1/4 de colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de sal
1 e 1/2 de xícara de água

Inicialmente, pré-aqueça o forno em 180º e arranje as forminhas. Nos cupcakes da foto, usei forminhas de papel dourada. Essa receita rende uns 23 cupcakes, mais ou menos. Adapte a receita para a quantidade que você quer fazer.
Lembre-se que o bolinho é escuro, então nem adianta utilizar forminhas de papel decoradas clarinhas, pois não vão aparecer.
Antes de iniciar os trabalhos, peneire em um recipiente a farinha, o cacau, o bicarbonato de sódio, o fermento e o sal. Deixe separado.
Nessa parte, gosto de já guardar esses ingredientes, que não vão mais ser utilizados, para não fazer muita bagunça.
Bata a manteiga com o açúcar, em velocidade baixa, até formar uma massa homogênea.
Adicione os ovos, 1 a 1. Depois, adicione o extrato de baunilha e o café.
Por último, adicione aos poucos a mistura peneirada inicialmente, alternando com a água. Deixe batendo até ficar uma mistura homogênea.
Coloque a massa nas forminhas com a ajuda de uma colher ou uma concha, preenchendo 3/4 delas.
Leve ao forno por cerca de 20 minutos. Vai estar pronto quando você fizer o teste do palito e o bolinho estiver seco. Retire os bolinhos da forma e deixe esfriar.
A cobertura é ganache de chocolate preto, aplicada ao cupcake com um saco de confeitar com bico pitanga. Por cima, joguei pó dourado comestível. Ficou uma delícia.

5 coisas que me fazem feliz

1. terminar um livro

2. rainbow cupcakes
3. dormir de conchinha
4. filmes da audrey hepburn
5. fotos de animais de estimação em porta-retratos
todas as fotos via weheartit

I love make-up

Sou make-up junkie e costumo desejar a maioria dos produtos que vejo por aí.
Infelizmente, tenho outras coisas com as quais gastar o meu suado dinheirinho, então prefiro (lê-se tento) economizar nesse tipo de coisa. De qualquer forma, acho que tenho mais produtos do que a maioria das pessoas normais.
Resolvi separar algumas coisas que tenho para mostrar para vocês.
Em cima:
- Iluminador da Love & Beauty. Deixa um glow bem natural na pele, apesar de parecer lilás na embalagem.
- Bronzer da Avon.
- Blush Pôr-do-Sol da Panvel. Cara de saudável é amor.
- Pó Translúcido Physicians Formula.
No meio:
- Kit para sombrancelhas da Love & Beauty. Sou adepta do look sombrancelhas marcadas e esse duozinho de sombras é o melhor amigo que arranjei e custou apenas $2.
- Batons Avon e Revlon. Não está na minha embalagem o nome da cor do da Avon, é alguma coisa berry, da Colortrend, e o da Revlon é o Pink Pout (lê-se genérico do Snob).
- Lip Stain Just Bitten da Revlon. Não adiciona textura na boca.
- Base Dream Matte Mousse da Maybelline.
Em baixo:
- Palette de sombras Love & Beauty.
- Sombra Colorstay 12 Hour Eye Shadow da Revlon, na cor Hazelnut. Uso ela para esfumar. Provavelmente a sombra que mais uso, já que esfumo tudo que vejo pela frente.
- Lápis preto não-sei-a-marca. Não sei de que marca é esse lápis, mas ele dura uma eternidade. Na minha casa moram 03 mulheres e às vezes encontro coisas por aí. Esse foi um desses achados, mas tenho quase certeza que é Natura.
- Delineadores em Gel da Inglot, nas cores marrom (nº 90) e berinjela (nº 75).
- Rímel Define-a-Lash da Maybelline (me recuso a falar mascara). Comprei sem querer na versão Waterproof, que não sou muito fã pois é sempre impossível de tirar, mas uso mesmo assim.
- Mini Kajal não-sei-a-marca. Esse também não dá para ver de que marca é... Comprei em uma Ricky's em NYC e uso na linha d'água.
- Quarteto de Sombras Color Stay 12 Hour Eye Shador da Revlon, na cor Starling Rose.
Essas são as minhas maquiagens preferidas e que mais uso. Um dia mostro o resto da minha coleção, mas aviso de antemão que não é muita coisa. Mas como eu sempre digo... 3 is a collection! :)

3 is a collection #2

Já faz um tempinho que iniciei minha coleção de corujinhas e acho que é uma das minhas preferidas. Como são fáceis de encontrar e em qualquer lojinha de coisas para casa tem uma representante do grupo, procuro comprar apenas as mais bonitinhas. Elas ficam espalhadas pelo meu quarto.
Essas foram adicionadas muito recentemente à minha coleção, mas já amo muito elas. Ganhei da minha mãe que encontrou-as perdidas em um antiquário. Amo os tons pastéis e as bolinhas.
A minha coruja de parede na verdade é um descanso para panelas que encontrei num lojão desses de R$ 1,99. Ela estava aí temporariamente, mas estou gostando dela ao lado do pirata. A placa comprei em uma loja de móveis usados. A coruja à direita trouxe de NYC e é uma das minhas preferidas. Um dia ainda vou pintá-la com alguma cor bem forte, mas por enquanto estou aproveitando ela como veio ao mundo. Ela é um cofrinho, mas não uso para essa função.

Tenho dois "trios de corujas". O primeiro é a coisa mais delicada e as corujas não vêem, não ouvem e não falam. Fiz umas comprinhas em uma loja e quando já estava no caixa vi elas em um cantinho. Coloquei em cima do balcão para levar e a senhora do caixa deixou cair sem querer e acabou quebrando um pedaço dela. Acabei ganhando de presente. O segundo trio ganhei de presente de aniversário do meu namorado. Adoro elas porque são bem diferentes de todas as que tenho. Elas tem nome: Harry, Hermione e Rony. Hahaha.
Tenho dois pingentes de coruja. O primeiro é meio bling-bling mas até que gosto dele. É da Forever 21 e já tenho há um tempinho... O segundo é cheio de pedrinhas coloridinhas. No fundo, uma página do livro cheio de beijos famosos que ganhei do meu namorado quando completamos um ano de namoro. Já estou um pouco enjoada desse anel à direita, mas o Pipeline aprova.
A primeira é uma xícara muito linda que mora no meu quarto, e não na cozinha. Sou apaixonada por esse bonequinho. Estava nas Americanas e tinha uma boneca gigantesca, chamada Paula. Em volta dela tinham vários bonequinhos pequenininhos chamados Amiguinhos da Paula. Entre eles estava essa corujinha simpática de smoking. Comprei uma para o meu namorado também, a dele se chama Caco. Essa corujinha minúscula de porcelana achei em uma lojinha de bijuterias e se não me engano tinha alguma coisa relacionada a signos chineses. Sei lá. Uso ela como pingente, mas acho que era para ser um cacareco daqueles de colocar em celular. Essa coruja da última foto é uma daquelas coisinhas que você encaixa a chave dentro. Tenho várias dessas e ela tem uma luzinha para você enxergar no escuro.
Gosto de colocar o amiguinho da Paula para voar no meu balão mágico.

somewhere over the rainbow...

Quando vi essa vista pela primeira vez, fiquei encantada. A forma como a catedral reina absoluta sobre os prédios modernos, a cúpula que muda de cor com o passar do dia, o sino que bate todo dia às 11:45min para me avisar que estou atrasada.. Acordar, abrir a janela e dar de cara todos os dias com essa paisagem é um sonho que virou realidade. Como se não bastasse, às vezes minha janela me surpreende com um belo arco-íris. Perfeito para animar qualquer dia chuvoso. Porto Alegre, às vezes te amo.
O arco-íris me fez lembrar de um cupcake colorido delícia que fiz recentemente. Na foto, as massas já com corante, prontas para serem despejadas em forminhas. Esqueci de tirar foto deles prontos, mas garanto que ficaram deliciosos.

street art #1


Don't worry...
A última vez que fui à NYC, metade da ponte do Brooklyn estava em reformas, mas em cada cantinho possível dos muros que estragavam a vista tinha uma "arte". A maioria 'I love fulana', 'Fulana 2011'... Mas achei essa simpática.
Sim, sou eu ali.

cool signs #4

Quando fiz uma viagem para NY, tinha uma meta: conhecer Coney Island. Já tinha ouvido falar sobre essa praia muitas vezes e cada vez mais fiquei com vontade de conhecer.
Claro que dei de cara com um lugar vazio, típico de qualquer praia do mundo no inverno. No Brasil também é assim, só que lá é elevado na décima potência, porque na beira da praia ao invés de ter areia, tem neve (é lindo). De qualquer forma, acabei descobrindo que a zona é meio decadente mesmo.
Os Creep Shows, ou shows de horrores, estavam todos fechados. Não que eu quisesse conhecer (medo). Me faz lembrar de uma música bem legal do Libertines, uma banda que adoro.
Achei lindos esses letreiros coloridos. Queria um desses para decorar minhas paredes.
Se tem uma coisa muito legal de viajar para um lugar famoso é aquela sensação gostosa de que finalmente você está colocando os pés naquilo que você viu a vida toda pela TV. Quando vi o Central Park a primeira vez parece que eu estava em um lugar que visitei a vida toda.
Com Coney Island não foi diferente. Um dos meus filmes preferidos, Uptown Girls (sim, vergonha, eu sei, mas tenho filmes preferidos em categorias - esse específico está no topo da lista "filmes ruins que são bons"), tem uma de suas cenas mais importantes gravadas no Parque de Diversões que fica na beira da praia. Sempre choro no final, quando o carinha canta a música que o pai dela fez para ela. Ai acho tão lindo. A música é linda e me faz querer ser a Molly, para poder pintar o mundo com uma varinha mágica. Na torcida para que Dakota Fanning siga os passos da Drew Barrymore (menos as drogas) e não das Olsen.. Brittany Murphy, sentimos saudades.

Magnolia Bakery e como eu aprendi a fazer cupcakes


Em uma viagem à NYC, passei por uma confeitaria lotada, próxima ao Rockfeller Center. Fiquei curiosa mas não estava com paciência de esperar na fila. No Natal, passei por ali de novo e estava mais vazio. Entrei e dei de cara com um monte de bolinhos lindos e coloridos. Aqui no Brasil nunca tinha ouvido falar dos cupcakes.
Me lembro de dizer pra atendente que queria um rosa, um verde e um azul... Quando você vai pedir uma coisa pra comer indicando cores? É o paraíso dos doceiros (ou fanáticos por doce).
Voltei pra cá e comecei uma saga em busca dos bolinhos. Não tinha em nenhum lugar. Fiquei 01 ano sem encontrar nenhum.
Depois de um tempo, começaram a aparecer por aqui, mas nenhum era tão gostoso quando aqueles.
Aí ganhei um livro do meu namorado chamado "O Mundo dos Cupcakes", cheio de dicas e receitas. Aí decidi: se não acho em nenhum lugar, vou fazê-los.
A primeira vez que eu fiz, ficou seco e esfarelento. A cobertura ficou doce demais. Cheguei a colocar 8 claras em uma tentativa frustrada de fazer merengue italiano.
Com o tempo, fui aprendendo e perdendo o medo e agora faço sempre que tenho vontade, e ficam muito gostosos.
Mas no fundo, no fundo, ainda sonho com uma Magnolia Bakery na minha cidade.
Ou talvez eu vá até ela de novo. (Como faz para escolher a segunda opção?)

I like #2

1 - the burning house project. Se sua casa estivesse pegando fogo, o que você levaria com você? A resposta dessa pergunta inspirou a criação desse tumblr. Acredito que podemos conhecer muito sobre uma pessoa se observamos aquilo que elas possuem. Imagina então se podemos saber o que elas mais valorizam? Dentre coisas mais práticas, como notebooks e celulares, encontrei muitas coisas curiosas, como uma pedra em formato de coração, máquina de escrever, CD do Nirvana, fotos antigas... Adorei!
2 - youtube channel da Lisa Eldridge. A Lisa Eldridge é uma maquiadora famosa e gosto muito dos seus vídeos. Acompanho alguns canais de beleza, mas é outra coisa quando você vê que a pessoa sabe do que está falando. Apesar de ela utilizar muitos produtos que estão fora do meu alcance (financeiro e geográfico), consigo adaptar bem suas dicas com o que já tenho. O tutorial da Audrey Hepburn em Bonequinha de Luxo ganhou meu coração.
3 - making magique. Fashion blog de uma americana que mora em Paris com muitas roupas maravilhosas, sapatos da Miu Miu e um coelho estranho. Uma mistura de glitter, rosa e luxo. Impossível não amar.
4 - bugigangas à venda nessa loja. Preciso de um desses no meu banheiro. Como vivi até agora sem o meu futuro em action figure na minha estante? Tenho certeza que esses unicórnios sonham em morar na minha casa. E essa xícara com uma coruja escondida brinca de ser linda. Sinceramente, fiquei até feliz que não entrega no Brasil porque o rombo no orçamento é inevitável.

stills from the weekend #2

No sábado, mudei os móveis do meu quarto de lugar. Quem não gostou foi o Pipeline, que agora que a cama não fica mais em baixo da janela não vai mais poder fazer isso:
Uma das coisas que ele mais gosta é ficar olhando a vista pela janela. Depois levamos ele pra dar um passeio e logo no carro ele já esqueceu da mudança. Nada que um bom vento no rosto não resolva... Durante a tarde comi esse frozen yogurt delícia que eu queria muito poder usar como cobertura de cupcakes.
E hoje no fim da tarde resolvi dar um passeio pela praça que tem aqui perto de casa e fotografei os monumentos históricos que ficam por aqui.
Monumento à Julio de Castilhos, que retrata as fases da vida do político.
Escultura da deusa Themis, em frente ao Palácio da Justiça. Pipeline não é monumento histórico, mas merece estar aqui porque é bonitinho.
Detalhe do Palácio Piratini, sede do governo do Rio Grande do Sul.

unhas coloridas

Gosto de pintar as unhas de cores diferentes, mas na verdade sempre uso essa mesma combinação de cores, alternando apenas a ordem nas unhas... A primeira vez que usei achei que as pessoas iam olhar torto, mas até que elas foram bem recepcionadas. O dedão, que não aparece na foto, estava em um tom de cinza. Fica legal porque todos eles tem uma coisa em comum, que é o fato de serem foscos (mentira, é uma base fosca da Impala). Acho que toda fanática por esmalte que se preze deve ter cores parecidas com estas na sua coleção. Tentem também! Vale a pena. Só recomendo ter certeza de que essas unhas são apropriadas para o seu ambiente de trabalho. Não é apropriado para o meu, por exemplo. Mas sabe como é... Ninguém espera muito dos estagiários. Hahaha
Esses são os esmaltes que usei. O primeiro é um verdinho, o Inglot 954. Nunca usei sozinho, porque né... Gosto do meu wasabi no meu temaki. O segundo é Dusty Blue da Love & Beauty, marca de cosméticos que vende na Forever 21. O terceiro é o nosso velho amigo Audrey da Impala. Essa foi a última vez que usei o meu, porque ele já está velho e grosso. O rosinha é o Charminho Lilás da Risqué, que não acho nada lilás, mas é muito simpático. O cinza é um da American Apparel, chama Mouse. Adoro esse nome, combina tão bem com a cor. Por cima, usei uma base fosca da Impala, que acho meio ruinzinha mas foi a primeira que achei. Acho que já deu pra perceber que esmaltes são mais uma de minhas coleções né... Me aguardem!

3 is a collection #1

Desde pequena, tudo que eu ganhava e gostava já queria colecionar... Ganhei um enfeite de porcelana de um amigo da minha mãe e já sai pedindo e comprando vários outros com a minha suada mesadinha (bons tempos). Me lembro também que tive coleção de porta-retratos, cofrinhos, enfim... you name it, I collected it...
A maioria das minhas coleções de infância se perderam naquelas sessões desapegos quando a gente muda de fases da vida... Comecei achando que ursinhos de pelúcia eram coisa de criança, o que valia a pena mesmo era recortar todas as fotos e notícias dos Backstreet Boys e colocar numa pasta. Depois eles eram coisa do passado e eu não podia viver sem 200 caixinhas de papelão para guardar minhas coisas. Depois o papelão começou a se desfazer e investi em caixinhas de metal...
Mas aí a gente cresce e percebe que de nada adianta guardar cacarecos, certo? Errado. Cresci e continuei com a mania de colecionar coisinhas.
O que mudou é que agora seleciono melhor as coisas que vou colecionar e me limito a coisas úteis e necessárias, como vocês podem ver pela minha mais recente coleção de... bonequinhos de lego! *-*
#todaschora

Não são lindos? Fui com meu namorado para a casa dos pais dele montar legos, porque ele queria dar um update no seu workspace (sim, confira aqui) e chegando lá tinha todos esses bonequinhos lindos, maravilhosos, montáveis e com febre amarela. Quando criança nunca tive legos, sempre dava preferência para as Barbie's. Mas sempre que ia na casa de um amiguinho, ficava horas me divertindo montando coisinhas. Passei horas juntando pernas com corpos, procurando braços, procurando peças, encontrando chapéus, e trouxe todos eles para morar comigo. São 47 ao todo.
E aqui estão eles, enfeitando minha TV. Eles também servem para segurar minha antena (sim, aqui ainda vivemos de antena). Note que o fato de a minha tv não ser moderna de LCD tem a vantagem de caber um exército de lego em fila dupla em cima dela.
O meu preferido é o mágico, com certeza. O esqueleto também mora no meu coração, mas ele não tem braços :(

cool signs #3

Uma portinha em Little Italy que lucra mais de um milhão de dólares anualmente. Acho digno.
Parece que a loja pertence aos mesmos donos desde 1911. Vender instrumentos de guerra é o negócio do futuro.